O Boom das compras coletivas: como será daqui pra frente?


Quem vive ligado na web, provavelmente já deve ter ouvido falar sobre “sites de compra coletiva”, talvez o maior fenômeno recente da internet brasileira. Para se ter uma ideia, segundo o site Bolsa de Ofertas, em menos de sessenta dias (dezembro de 2010 a janeiro de 2011), houve um aumento de 153% no número de empresas que fornecem esse novo tipo de serviço.
Esse sistema de E-commerce surgiu nos Estados Unidos em 2008 e chegou ao Brasil no início do último ano. As vendas funcionam da seguinte maneira: os sites oferecem descontos massivos em produtos e serviços variados que apenas serão válidos depois de atingirem um número mínimo de ofertas de compra. Após o usuário efetuar a compra, recebe um cupom que deverá ser apresentado ao estabelecimento no momento de usufruir do produto ou serviço. Tal modelo de negócio já virou febre na rede. No Brasil, os líderes de mercado são: Groupon, Peixe Urbano e ClickOn.
Para se ter uma ideia do sucesso e da expansão das compras coletivas, segundo o site da revista Exame, tal segmento de mercado fechou seu primeiro ano no Brasil com um faturamento de cerca de 500 milhões de reais, com um crescimento em média de 30% ao mês. Com isso, é conveniente admitir o sucesso que tais portais possuem atualmente e sua grande importância no ramo das vendas.
Contudo, apesar dos números exorbitantes e do boom das compras coletivas, nem tudo acontece de forma harmônica, nem o modelo é impecável. Em estudo divulgado pela Universidade Rice, do Texas, e publicado no Portal Exame, apenas 66% das empresas que lançaram descontos nesses sites obtiveram lucro, número muito abaixo do publicado pelos sites, que apontam nível de satisfação acima de 90%. Outro ponto crucial é a falta de planejamento, tanto dos sites, quanto das empresas. Já aconteceram inúmeros casos de empresas que passaram por muita dificuldade após uma oferta lançada na rede por impulso, um dos grandes motivos de fracasso. Confira o caso de uma pousada em Pirenópolis (GO).
O site Reclame Aqui, que é responsável por registrar queixas contra 24.000 empresas brasileiras, aponta um alto número de reclamações sobre a qualidade dos serviços dos portais de compra coletiva, seu modelo e suas implicações. E as reclamações abrangem várias etapas: a má infraestrutura dos sites, incapazes em sua maioria de suportar muitos usuários comprando simultaneamente, muitos afirmam que os estabelecimentos taxam os que possuem cupons de “consumidores de segunda classe”, bem como a incoerência entre o que é prometido e o que é de fato oferecido.
Sintetizando: o sucesso do modelo no Brasil é um consenso. Milhões de consumidores aproveitam descontos exorbitantes na rede e o número cresce ainda mais. Contudo, após cerca de um ano, o modelo começa a apresentar também aumentos de reclamações e gerar repercussão negativa. Como será daqui pra frente? Alguns apontam que, apesar do intenso aumento do número de sites, o mercado ficará nas mãos de poucos, outros que o sistema está fadado a um breve fracasso. De qualquer forma, os portais de compra coletiva ficarão na memória do brasileiro após tanto sucesso em tão pouco tempo.

Felippe Ferro
Diretoria de Comunicação

Anúncios

2 respostas em “O Boom das compras coletivas: como será daqui pra frente?

  1. Acredito que a previsão é dificil, pois as compras coletivas cresce em uma velocidade assustadora, ao que tudo indica ainda colocam uma mudança no comportamento do usuário o consumidor redobrou a atenção na hora da compra, onde colocorá seus dados e etc.Recomendo sempre aqueles com canais de atendimento, emails diretos para a area que você quer tirar as dúvidas, o http://www.promoferta.com.br eu acompanho o crescimento dessa empresa e sempre vejo novidades, coisa boa temos que indicar mesmo.BJOKAS a todos e boa sorte e dinheiro rs nas compras.Amanda.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s