A Economia da Atenção

Você sabia que existem hoje aproximadamente 172.330.000 páginas na internet? E esse número cresce a cada minuto!  Agora, some este número com a quantidade de canais de televisão que você tem acesso, à quantidade de emissoras de rádios que você simplesmente passa enquanto procura algo para ouvir no rádio do seu carro e ao numero de jornais e revista que você vê ao passar por uma banca de jornal. Enfatizando um pouco as coisas, é possível dizer que existem infinitos meios de informação aos quais somos submetidos todo o tempo. Com certeza é impossível absorver tudo, porque é simplesmente impossível prestar atenção em tudo. E é exatamente disso que se trata a Economia da Atenção.

Falando especificamente do ciberespaço, percebemos que conforme este espaço vai tomando forma são criadas novas possibilidades de chamar atenção dos internautas-consumidores. Com as facilidades que hoje existem ao acesso à internet, o ciberespaço se tornou uma vitrine multifacetada e diversificada, e para qualquer produto ou serviço, lá existe um público. Entretanto, atrair a atenção dos interessados é que se tornou o problema, e somente aquele que desenvolve essa atenção é que se sobressai dentre o enorme contingente de informação.

Mas será que é possível desenvolver “atenção”?Pelo visto algumas empresas já estão criando maneiras de investigar suas preferências na rede e até mesmo formas de estimular a atenção que você dá às publicidades. A Google é um exemplo disso. Todo seu histórico na internet, tudo aquilo que você pesquisa, todos os links em que você clica, tudo isso pode ser analisado e utilizado de muitos modos. A Google tem se tornado pioneira em organizar e analisar esses dados e o resultado desses estudos já estão em prática. A empresa está posicionando anúncios de seus clientes à vista de usuários que, segundo as indicações, têm maiores chances de clicar naquele link.  Você já havia percebido isso?

Mas nem sempre as empresas são tão discretas quanto a Google. É o caso da CyberGold,uma companhia da internet que tem tentado uma abordagem mais direta para atrair atenção dos internautas. Ela está oferecendo pagamento em troca da atenção do usuário, aquele que clica e visualiza o anúncio recebe uma pequena quantia por isso. Já outras empresas estão oferecendo serviços gratuitamente, com publicidades inseridas neles, como fez a Juno. Esta prestadora de serviços na internet tem oferecido serviço de e-mail gratuito a mais de um milhão de usuários. Nos e-mails são adicionados banners de publicidade.

Pois bem, na era da Economia da Atenção o produto mais valioso é você e sua “atenção”. É você quem determina o que é interessante ou não.

Fonte:
http://goo.gl/9exFP
http://goo.gl/spkl0
http://goo.gl/MOIy1
http://goo.gl/edgCV

Camila Ribeiro

Diretoria de Comunicação

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s