A interdisciplinaridade como vantagem competitiva das Relações Públicas

A internet e as mídias sociais vêm alterando significativamente a dinâmica de colaboração e interação entre as pessoas, até mesmo no que se refere às relações de poder. Os meios de comunicação online têm quebrado paradigmas, como observa Castells: “A interação entre o espaço urbano e o da rede virtual organiza, mobiliza, modifica as relações de poder e influencia as mentalidades das pessoas”. No ambiente corporativo, isso não se dá de maneira diferente, as relações entre os stakeholders e as marcas possuem agora uma nova configuração. É preciso criar diálogos com os diferentes grupos de interesse e não simplesmente tentar fazer com que esses públicos consumam os produtos ou serviços oferecidos.

É nesse quadro de uma sociedade pós-moderna que o profissional de Relações Públicas se destaca. Não se trata aqui de puxar a sardinha para nós, RPs, mas de afirmar que nossa formação interdisciplinar, combinando várias áreas como publicidade, marketing, gerenciamento de mídias sociais, domínio de novas tecnologias, é o diferencial para enxergar o processo comunicacional de maneira sistêmica e integrada.

Dessa forma, temos um quadro bastante irônico da comunicação atualmente. O que antes era prejudicial para as Relações Públicas – sua formação ampla – incorporando os mais diversos conhecimentos e dessa forma fazendo com que a profissão não fosse tão conhecida pela sociedade por trazer diversas atuações e dificultar uma delimitação de suas funções – hoje se configura de maneira inversa: o mercado procura justamente o profissional que sabe de “tudo um muito”.

Estabelecer diálogos com os grupos de interesse, integrá-los, fazê-los se sentirem ouvidos, criar o famoso “canal de relacionamento”, construir e manter uma reputação sólida e acima de tudo, engajar pessoas são as expressões mais ouvidas atualmente por organizações, sejam elas públicas, privadas ou não governamentais. O que elas possuem em comum? Caracterizam – se como campos de plena atuação do profissional de RP.

O conhecimento interdisciplinar, característica intrínseca ao bom Relações Públicas, se tornou o grande trunfo da profissão.

Fontes:

RP agora é inovação.

Castells propõe outra democracia.

Lucas Nunes

Diretoria Administrativa

Anúncios

Uma resposta em “A interdisciplinaridade como vantagem competitiva das Relações Públicas

  1. Pingback: As ideias que não terminam! | Blog da RPjr

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s