Ruídos na comunicação… em agências de comunicação?!

Nenhuma organização, que tenha canais de comunicação estruturados, está isenta das falhas ou ruídos na comunicação, muito menos as agências, o que pode parecer irônico já que elas trabalham justamente para sanar os problemas comunicacionais de outras organizações, a grosso modo. Talvez se encaixe aqui a velha máxima de que “em casa de ferreiro o espeto é de pau”.

Quando a mensagem emitida sofre alterações no decorrer do processo da comunicação e chega ao receptor final diferente daquilo que era no início, temos um problema que se não for resolvido pode comprometer a qualidade de uma tarefa ou processo e, consequentemente, do serviço prestado ao cliente.

Os ruídos normalmente são causados por alguns fatores (Mendonça, 2009):

  • Ambiente adverso – local em que há muito barulho, excesso de pessoas circulando, o que poderá distrair a atenção do receptor, que por sua vez compreenderá apenas parte da mensagem emitida pelo emissor;
  • O momento em que a mensagem está sendo passada – caso o receptor não esteja concentrado para obter as informações necessárias, tenha sua atenção dividida em mais de uma atividade, a mensagem não será completamente entendida;
  • Linguagem inadequada – uso de termos técnicos ou palavras em idioma desconhecido pelo receptor;
  • Exposição descuidada – falar de temas que não são do interesse dos receptores, desviando assim a atenção, não centrando nos assuntos que são de fato importantes.

Como minimizar os ruídos então? É necessário que a mensagem seja clara e compreendida por todos da organização, cada funcionário deve ter consciência de sua função na organização para que a integridade da mensagem seja preservada.

Além disso, alguns meios podem ajudar, como por exemplo a comunicação oficial por um canal pré-estabelecido (e-mail, boletim, intranet) onde a alta gestão possa expor as decisões tomadas.

Contudo, uma comunicação efetiva depende, acima de tudo, da transparência das pessoas envolvidas no processo de comunicação, portanto, manter canais de comunicação abertos, que dependem muito do grau de confiança que as pessoas tem umas com as outras, é essencial para que boatos não ganhem força e o fluxo da comunicação seja bem sucedido, garantindo o bom funcionamento dos projetos e um cliente satisfeito, no final de tudo.

Lucas Nunes

Diretoria Administrativa

Fontes:

Ruídos na comunicação

Cinco dicas para a comunicação interna funcionar

1 – Comunicação eficaz na empresa – A estória do cometa Halley

2 – Comunicação eficaz na empresa – A estória do cometa Halley

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s