A imagem de uma dama: “A Dama de Ferro”

A “Dama de Ferro”, Margaret Thatcher, ex-primeira ministra britânica, morreu dia 8 de abril, após sofrer um derrame, mas sua polêmica trajetória na história da Inglaterra já havia sido eternizada. Filmes como “007 – Somente Para Seus Olhos”, retrataram a vida de Thatcher, em especial o filme “A Dama de Ferro”, que rendeu o Oscar à atriz Meryl Streep e gerou grande repercussão por parte das pessoas próximas à ex-premiê em torno de sua imagem retratada no filme.

Thatcher, de Meryl Streep, chegou aos cinemas envolvido em polêmica. Como a imagem da primeira mulher a assumir a liderança do Partido Conservador e o posto de primeira ministra britânica pode ser trabalhada nos cinemas?

A governante implacável que, com pulso firme controlou o Reino Unido de 1979 a 1990, dividiu opiniões a respeito do retrato de sua personalidade no longa. Sendo Thatcher protagonista de um tempo que transformou o Reino Unido para sempre, com a promoção de grandes mudanças econômicas e sociais, que não passa despercebido por ninguém, o filme também dificilmente agradaria a todos.

Imagem

A atriz Meryl Streep e a ex-primeira ministra britânica Margaret Thatcher (Foto: AFP)

Familiares e amigos de Thatcher, criticaram a abordagem dada no filme a “demência senil” que afetava a ex-premiê. O filme de Phyllida Lloyd apresenta Margaret Thatcher já debilitada psicologicamente e em idade avançada, onde dialogando com seu já falecido marido, recorda os fatos mais marcantes de sua carreira política.

A família da ex-primeira ministra não aceitou o convite para acompanhar a pré-estreia do filme. A diretoria do filme disse entender a decisão da família, e os responsáveis pelo filme, em resposta às críticas recebidas, garantem que a personagem é mostrada com muita dignidade.

Uma unanimidade porém entre os críticos, é a interpretação de Meryl Streep, que soube com precisão personalizar a Dama de Ferro, recebendo o oscar de melhor atriz por isso.

Muitos aspectos entram em questão quando se trata da abordagem de figuras públicas em filmes, propagandas, etc. Como representar uma imagem construída ao longo de anos sem prejudicá-la ou decidir qual lado agradar são sempre grandes desafios para os profissionais que lidam com imagem.

Cautela ou audácia? A escolha é sua!

Beatriz Costa

Diretoria de Recursos Humanos

Fontes:

G1

Apdata

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s