Nem tudo é o que parece… Mas deveria ser!

Já pensou que delícia um biscoito cheio de gotas de chocolate ou uma pizza com bastante queijo? Dá até água na boca de pensar vendo as fotos de embalagens! Quem nunca viu uma embalagem linda e apetitosa e, quando foi consumir, percebeu que não era realmente aquilo? Isso não acontece nem uma, nem duas, nem três vezes e não é só com você. “Mas, ah, é normal isso…” Não, não é normal!

Alguns chamam de propaganda enganosa, outros dizem que não tem como ser igual mesmo. Opiniões diversas a parte, temos que considerar que não é um fato nem um pouco agradável. Toda a publicidade, design e outros aspectos que fazem parte da produção de uma embalagem são voltados principalmente para chamar a atenção dos consumidores e, consequentemente, atingir as expectativas de vendas. Entretanto, até que ponto esses fatores podem ser usados como forma da manipulação sem interferir na moral dos consumidores? Aqui vão alguns exemplos, tão clássicos quanto os produtos:

iolanda1 iolanda2

E a história não para por aí… além de “imagens meramente ilustrativas”, encontramos alguns problemas na quantidade anunciada. Muita gente não confere a quantidade ou a pesagem correta do que consome e, por esse motivo, alguns fabricantes acabam se aproveitando para ganhar em cima disso. Se for parar para pensar e fazer as contas, de grama em grama eles ganham dinheiro, e muito! Confira essa reclamação no site Reclame Aqui:

iolanda3

Quem se preocupa em conferir ou se sente atingido por tal enganação, tanto por quantidade ou por imagens diferentes, acaba muitas vezes divulgando na internet, fazendo alguma reclamação ou até mesmo contando pro outro, que conta pro outro, que conta pro outro… Na realidade, muitas dessas queixas nem chegam até os fabricantes, porém, as que são mais divulgadas e conseguem chegar, causam um certo problema para a empresa. Nesses casos, deve ocorrer uma gestão de imagem, para que não ocorra situações parecidas posteriormente. O que acontece muitas vezes é algum tipo de compensação de danos morais para o consumidor, que na maioria das vezes não é eficiente.

Vendo do lado de cá, a partir do momento em que adquirimos o produto, temos total direito de exigir pelo que nos é anunciado. É obrigação total das empresas oferecerem exatamente, ou muito próximo disso, todas as informações que constam na embalagem. Como relações-públicas, sabemos que muitas reclamações podem ter efeitos positivos e também podem servir para abrir os olhos dos problemas que estão acontecendo, principalmente com relação a imagem da marca perante ao público.

A dica é começar a ficar mais atento e cada vez mais exigente nesses aspectos, para não ser mais uma dessas pessoas que abaixam a cabeça e se deixam ser enganadas pelos fabricantes. Hoje em dia existem inúmeras formas de fazer isso sem nem precisar sair de casa, vamos usar tudo isso a nosso favor!

Iolanda Souza

Consultora de Comunicação

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s