LaChapelle: o encontro da fotografia artística com a publicidade

A fotografia publicitária é um importante meio de divulgação de produtos e serviços. Um dos expoentes desta arte é o fotógrafo canadense David LaChapelle, que cria suas obras sem deixar de lado o enfoque mercadológico. Descoberto pelo artista plástico Andy Warhol, LaChapelle começou sua carreira na revista norte-americana, Interview Magazine, e logo ganhou visibilidade fotografando celebridades hollywoodianas. Além disso, teve participação em editoriais nas renomadas revistas, Vogue, Vanity Fair e Rolling Stone, consolidando sua reputação como fotógrafo publicitário.

A composição das obras de LaChapelle é formada por cores fortes, contrastes acentuados e personagens excêntricos, sendo frequentemente comparadas às do artista plástico espanhol, Salvador Dalí. Desta forma, o fotógrafo retrata circunstâncias inusitadas que prendem a atenção e chocam o espectador, despertando a sua curiosidade e interesse. “Seu testemunho de um mundo paralelo e surreal é transmitido em imagens que misturam glamour e comédia, beleza e bizarro” (Centro de Fotografia ESPM, 2013).

Imagem

Campanha publicitária desenvolvida para a Havaianas, 2012.

O diferencial de LaChapelle para com os demais fotógrafos publicitários contemporâneos está na criação da cenografia. O fotógrafo, juntamente à sua equipe, monta os cenários manualmente, criando uma sensação mais teatral à foto. A dramaturgia também está presente na expressão e movimento dos modelos, que parecem encarnar personagens.

O estúdio de LaChapelle, então, tem a proposta de levar o consumidor a um imaginário surreal, proporcionado uma função essencialmente artística à fotografia publicitária. Os recursos estéticos utilizados conferem uma identidade visual única ao produto, que enaltecem o valor da marca, tornando-a mais atrativa para o público alvo.

Imagem

Campanha publicitária desenvolvida para a Schweppes, 2011.

Em colaboração à campanha publicitária da cervejaria mexicana Dos Equis Lager, o fotógrafo criou uma percepção nova e inusitada do produto. De acordo com a fabricante FEMSA, a série de fotos reafirmou a marca como uma definição de estilo, inovação e sofisticação.

A ambientação cenográfica da referida peça publicitária se dá em meio a um oásis repleto de verde, que remete a um paraíso tropical. O casal de personagens dispostos no centro da imagem tem corpos saudáveis fazendo referência à aristocracia pré-americana; estão em pose sensual e parecem estar desfrutando momentos de torpor. Ao fundo, mas ainda assim chamando a atenção, estão expostas duas letras X, fazendo menção ao logotipo da marca Dos Equis.

Imagem

Neste sentido, percebe-se que as artes podem ser usadas como ferramentas de publicidade, de modo a chamar a atenção do consumidor e proporcioná-lo uma visão diferente acerca do produto em questão. A riqueza de cores, a magnitude do cenário e o olhar fotográfico diferenciado estimulam as sensações do público, transformando uma “simples publicidade” em uma grandiosa obra de arte.

Caio Barra de Souza Campos

Trainee de Comunicação

Anúncios