Triângulo N-I está aí para nos lembrar…

Será que os empreendedores e empresários têm consciência do que realmente alicerça o funcionamento e progresso de seus negócios? Em quais ideias devem se apoiar quando pensam no bem estar de suas organizações? E os funcionários, devem ter a mesma preocupação?

Para tentar expor as bases para um bom negócio, vamos nos apoiar no pensamento do “Triângulo N-I”, pensamento este que pode ser encontrado no livro “O Guia de Investimentos”, o famoso guia do tal “Pai Rico”. Não que este livro vá totalmente ao encontro da ideia de muitas pessoas que pretendem crescer no mundo dos negócios, mas uma das ideias por ele pregadas, aquela do “Triângulo N-I”, deve ter uma atenção especial.

Conforme o que está subentendido no nome, esta ideia é baseada em três pontos: missão, equipe e liderança. Comecemos com a missão. Esta tem que ser forte e clara na mente dos donos e funcionários de uma empresa, a intenção de se montar um negócio não deve se focar apenas em ganhar dinheiro, mas sim atender a necessidade das pessoas com ele envolvidas.

No cenário atual, em que é relevante o surgimento de empresas e negócios, produtos e serviços concorrentes disputam pela fidelidade do cliente, aqueles que se concentram em atender sua missão e as necessidades de seu público são os mais aptos a sobreviver e obter sucesso financeiro.

O segundo ponto: a equipe. É como se o mundo dos negócios se comportasse como um esporte coletivo. São várias áreas, diferentes estratégias, inúmeros talentos, habilidades e formações, diferentes formas de pensar e encontrar soluções, diferentes ritmos de trabalho, cultura e costumes, todos estes trabalhando de forma complementar e com um único objetivo: alcançar o sucesso de sua empresa ou organização.

Por último, e não menos importante, vem o espírito de liderança. O líder tem a função e o comprometimento de fazer uma equipe toda de trabalho confiar em suas táticas e estratégias para o sucesso. A mais importante qualidade que um líder tem que transmitir é a confiança. Mais ainda, os verdadeiros líderes aprendem a se comportar assim e devem estar dispostos a aceitar críticas e opiniões do restante da equipe. No livro citado, o líder é um visionário, um chefe de torcida e um capataz. Como visionário, ele deve se manter focado na missão da empresa. No posto de chefe de torcida, deve inspirar a equipe enquanto esta procura cumprir sua missão e como capataz, deve ser capaz de tomar decisões em relação às questões que desviam a empresa de sua missão.

Talvez já não fosse novidade para ninguém que este conjunto é a base para qualquer negócio decolar, se firmar e ser bem sucedido em longo prazo, mas o “Triângulo N-I” está aí para nos lembrar desses três, digamos, ideais não só de um bom empreendedor, mas sim de todos os envolvidos na construção de um negócio.


Raissa Viegas
Diretoria de Comunicação

Desafio Hora Extra chega ao fim

No dia 2 de dezembro a RPjr realizou uma cerimônia de comemoração do Dia Nacional das Relações Públicas, e não coincidentemente, o encerramento do Desafio Hora Extra.

O Desafio teve como objetivo estimular estudantes de diversas áreas a desenvolverem habilidades como: espírito de liderança, expressividade e trabalho em equipe, além de dinamismo e organização. Tudo isso, vivenciando a realidade de uma Agência de Comunicação, desenvolvendo o trabalho com empresas reais da cidade.
Foram realizadas 3 etapas durante o período de 6 meses, que contaram com a avaliação de uma banca examinadora. O Desafio Hora Extra se iniciou com a participação de 10 equipes, sendo que somente 6 chegaram à final. Entre essas, equipe UP ficou em terceiro lugar, seguida pela equipe Samba! e a grande vencedora foi a equipe Kínitro, que ganhou uma viagem de 8 dias para Porto Seguro/BA, com embarque previsto para o dia 11 de dezembro.

O Desafio Hora Extra abrangeu estudantes dos mais diversos segmentos e faculdades de Bauru, além de obter um grande reconhecimento por parte destes, dos docentes e de todos aqueles que estavam direta ou indiretamente envolvidos com o evento. Por isso, é importante ressaltar o valor agregado que o projeto pôde oferecer a seus participantes.
A RPjr deseja à equipe Kínitro uma ótima viagem!

Camila Ribeiro
Diretoria de Comunicação