Então é Natal…

E o que você desejou esse ano? Já pensou se isso se tornasse realidade? Pois é, foi o que a empresa de linhas aéreas canadense Westjet fez.

Fundada em 1996 pelo brasileiro naturalizado norte americano, David Neeleman, hoje a companhia abrange mais de 71 destinos na América do Norte.  Em 2012, a empresa realizou um flash-mob na mesma época do ano, presenciado pelos passageiros que viajavam no dia de Natal. O vídeo conta com mais de 600 mil visualizações:

A partir do sucesso da campanha com o flash-mob, em 2013, a companhia decidiu contemplar seus clientes com mais uma façanha de relações públicas. Com a ajuda de mais de 150 voluntários, além da parceria com a agência canadense de publicidade Studio M, a empresa realizou uma ação natalina intitulada “O Milagre de Natal Westjet”.

A companhia fez a ação baseada nos desejos natalinos, e com a ajuda de um Papai Noel Virtual conseguiu descobrir o que as pessoas gostariam de ganhar no Natal. O Noel Virtual “conversava” com os clientes antes dos voos e em tempo real, enquanto a viagem acontecia, os voluntários ficavam responsáveis por comprar os presentes e encaminhá-los até o destino de cada um.

A ação presenteou 250 passageiros que voavam da cidade de Toronto para Calgary, no Canadá. Desde meias até uma TV gigante, o Papai Noel Virtual procurou atender todos os desejos.

Imagem

Campanhas como essa são comuns nesta época do ano, e buscam o que toda a empresa quer, independente de qual produto comercialize: a satisfação e a fidelidade do cliente. Ações de relações públicas que tragam a imagem do espírito natalino, de alegria e fraternidade, ajudam a atingir além de clientes físicos, clientes virtuais. Como foi o caso do vídeo da campanha “Milagre de Natal Westjet” que se tornou praticamente um viral, alcançando, até então, mais de seis milhões e 500 mil visualizações e abrangendo não só o Canadá, como muitos outros países. Veja o resultado desse ato genial:

E se você estivesse nesse voo, já sabe o que pediria para o Papai Noel Virtual? Agora é só esperar pelas próximas campanhas, que sem dúvida irão encantar e emocionar muitas pessoas nessa época tão especial. Enquanto isso, vá pensando em seu desejo!

    Caroline Miranda

Trainee de Qualidade

Fontes:

Blue Bus

Meio e Mensagem

AD News

Comunicadores

Wikipédia 

Anúncios

Publicidade natalina

Em clima natalino não haveria melhor tema para ser citado como este de natal, principalmente em termos de marketing, publicidade e comunicação. Praticamente todas as empresas utilizam desta data de harmonia e muitas compras para fazer campanhas publicitárias criativas ou simplesmente os clichês de natal: a neve, o bom velhinho vestido com suas roupas de inverno, a família reunida comendo o peru e a linda árvore decorada sempre foram marcantes nas propagandas, mas será que são os itens que surtem mais efeito nas campanhas? No Brasil quase não há neve, não faz frio nessa época e, sinceramente, as decorações nas casas e cidades estão cada vez mais raras.

Com uma visão mais realista do que é o Natal para os brasileiros, o Shopping Center Norte (São Paulo) criou uma propaganda com uma sátira das brincadeiras de amigo secreto, que são tão comuns nesse período do ano. Saindo do senso comum das propagandas dos sentimentos gerados pela época e da imagem do Papai Noel, ela consegue atingir os clientes, pois todos se identificam com a situação do vídeo:

Ousando um pouco mais e fugindo totalmente do senso comum, a agência Acart utilizou do filme “Atividade Paranormal” para fazer uma propaganda mais assustadora no Natal em 2011, quebrando a ideia da magia e dos presentes debaixo da árvore. O “Paranoël Activity” cria um clima de suspense satirizando o filme, que foi sucesso há alguns anos. Com o intuito de atrair clientes usou a frase “Contratar agência errada pode ser um pesadelo. Felizmente, você está em boas mãos com Acart”. Criativo, porém um pouco apelativo.

A época natalina com certeza é ótima para a publicidade, aproveitando as compras de fim de ano para amigos e parentes. A criatividade é cada vez mais necessária nessa área para se tornar um destaque. O importante é não exagerar e ser apelativo. Tornar a propaganda mais real para o local em questão, como adaptar o clima de verão para as vestimentas do Papai Noel, é uma boa, porém há de se adimitir que dificilmente alguma propaganda irá superar o urso polar das propagandas da Coca-Cola.

Imagem

Stella Sanches

Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento

O mundo mágico da Coca-Cola

             De um simples xarope para a conquista do mundo. A criação do farmacêutico Dr.John Styth Pemberton fez e ainda faz história do mundo da comunicação.

Logo no início das campanhas públicitárias, antes mesmo da criação da TV, a Coca-Cola conseguiu atingir um público muito amplo e despertar a curiosidade de consumidores com o uso de cartazes e anúncios em revistas, prezando sempre por utilizar imagens de pessoas saudáveis e felizes.

            Com o crescimento do público consumidor, surgiu então a necessidade de fidelizar esses clientes, para garantir a venda do produto. Criou-se então, desde réplicas de caminhões de distribuição da Coca-Cola até embalagens comemorativas, para incentivar o colecionismo. Mas não parou por aí: as campanhas resultaram no desenvolvimento de um público fissurado pela marca que passou a colecionar desde jingles até engradados.

Presença em momentos históricos


Para a obtenção de novos públicos, a Coca-Cola esteve presente em vários momentos da história: no primeiro ano de realização de jogos olímpicos a marca esteve presente, primeiramente com bótons (entrando de vez para as Olimpíadas em 1928); durante a Segunda Guerra Mundialrealizou uma campanha para a união dos povos e ainda baixou o preço do produto para incentivar soldados participantes da guerra a consumir, fazendo com que homens fardados não pagassem $50 cents, e sim, $5 cents numa garrafa de Coca-Cola. No Brasil em particular, a marca aliou-se à cultura nacional, promovendo até concursos para escolha de sambas enredo. Dessa forma, conseguiu que os brasileiros abraçassem cada vez mais a marca.

A Coca-Cola e o Natal

A história da Coca-Cola e sua ligação com o Natal vão além do clássico caminhão que anda pela cidade distribuindo balas. As campanhas de Natal vêm de longa data, iniciando com o Papai Noel citando o slogan “The pause that refreshes” (“A pausa que refresca”) ou “It’s my gift for thirst” (“É o meu presente para a sede”). Dessa forma, a Coca-Cola conseguiu relacionar-se com o ícone do Natal, instigando até mesmo o imaginário das crianças de todo o mundo, conquistando assim mais um público. Hoje em dia, muitas pessoas aguardam ansiosas para reviver todo fim de ano a “magia” que a Coca-Cola traz, com seu Papai Noel sempre amável e seus companheiros ursos polares. E com tudo isso, há quem diga até que o próprio “bom velhinho” foi criado pela marca.

A conquista mundial

Com esses feitos, dentre outros milhares, a Coca-Cola se consagrou como grande “ídolo” de muitas gerações, e ainda pretende conquistar muitas próximas. Não importa o quanto digam sobre efeitos prejudiciais a saúde, os consumidores continuam seguindo os passos da marca e se surpreendendo com suas inovações. Há até quem não consegue fazer uma refeição sem o acompanhamento desse líquido refrescante.

E agora? Que tal um copo de Coca-Cola bem gelada pra encerrar a leitura?

Referências:

Brasilcult

Jipemania

Milena Shoji

Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento