Negócios Sociais: impactando o mundo

Com certeza você já deve ter ouvido muita gente falar sobre ação social, impacto na sociedade e sustentabilidade, mas será que você já se perguntou como isso poderia virar um negócio, impactar a sociedade e ainda gerar lucro? Pois é, várias pessoas com essa visão empreendedora “criaram” uma nova forma de negócio, os chamados negócios sociais.

Os negócios sociais não são empresas e nem ONG’s, mas podem ser um ou outro, por isso eles estão entre o segundo e o terceiro setor. Eles nascem para gerar impacto social por meio de sua atividade principal, utilizando-se de mecanismos mercadológicos. O principal objetivo é encontrar e oferecer soluções práticas, fáceis e inovadoras para problemas sociais da população carente. Outra característica é que eles são autossuficientes financeiramente, ou seja, possuem renda para cobrir seus custos e investimentos, de modo que não dependam de doações e captações de recursos.

 No Brasil, a Artemisia é uma organização pioneira na área que acelera e potencializa os negócios sociais no país, através da capacitação de talentos, disseminação de conhecimentos e iniciativas na área da educação.  Ela possui vários programas e um deles é o Movimento CHOICE, uma rede nacional de universitários com o objetivo de inserir, fazer entender e fazer acontecer o conceito de negócios sociais dentro da universidade.

Imagem

Na teoria está tudo certo, mas como será que isso funciona na prática?

No Quênia, após identificar que uma grande dificuldade da população de baixa renda era não possuir conta em banco e não ter como transferir dinheiro para a família e outras pessoas, uma empresa de comunicação, a Safaricom, criou o “M – PESA”, um serviço que permite a transferência de dinheiro via celular. O serviço é bem simples: basta ter um celular de qualquer modelo e levá-lo até uma agência da “M – PESA”, instalar um dispositivo, e a partir disso, o usuário pode transferir, receber e sacar o dinheiro nessas agências.  E o resultado dessa ideia é evidente: mais de 6,5 milhões de clientes e  mais de 2 milhões de transações realizadas por dia, atualmente.

No Brasil, na área educacional, a CDI Lan surgiu com o objetivo de transformar as lan houses em centros de educação à distância, promovendo a inclusão digital e tecnológica. A empresa possui um código de conduta com o objetivo de incentivar esse desenvolvimento social nos ambientes das lan houses e hoje já possuem mais de seis mil filiais pelo país.

Imagem

Os negócios sociais estão conquistando seu espaço e encontrando cada vez mais pessoas com vontade de mudar a realidade e fazer a diferença, afinal a primeira pessoa que vai sentir tudo isso é aquela que você vê todo dia em frente ao espelho. Agora, imagina ver centenas de pessoas vivendo esse impacto?

 “Seja a mudança que você quer ver no mundo.” (Dalai Lama).

 Beatriz Nascimento

Gerente de Finanças

Fontes:

Artemisia

NegóciosSociais.com

Anúncios